Um cult movie digno do nome

 

Filme: RUMBLE FISH -- O SELVAGEM DA MOTOCICLETA

Nome original: Rumble Fish (EUA, 1983)

Roteiro: S.E. Hinton e Francis Ford Coppola, baseado no romance de S.E. Hinton

Produção: Doug Claybourne, Fred Roos

Direção: Francis Ford Coppola



Rumble Fish – O selvagem da motocicleta, de Francis Ford Coppola, foi um dos filmes que mais marcaram minha adolescência. Por isso, quando vi o DVD à venda nas bancas, não pensei duas vezes. Antes de rever o filme, aproveitei para ler o livro de Susan E. Hinton no qual o filme foi baseado. Tinha comprado o livro na época do filme, editado pela Brasiliense numa coleção chamada Cantadas literárias, voltada aos adolescentes, mas tinha esquecido o livro no fundo da estante e só agora me lembrei dele. (Obs. do autor: Este texto foi originalmente escrito em 2003.)

O filme é bem fiel ao livro, afinal o roteiro do filme foi co-escrito pela autora, que também escreveu o livro que deu origem ao filme Outsiders – vidas sem rumo, dirigido por Coppola na mesma época de Rumble fish e com o mesmo Matt Dillon no elenco. A principal diferença entre livro e filme é a idade dos personagens: no livro, o protagonista Rusty James, vivido por Matt Dillon no filme, tem apenas 14 anos, enquanto seu irmão mais velho, o Motoqueiro interpretado por Mickey Rourke, tem 17. Realmente, faz muito mais sentido ver os personagens tão novos, afinal o livro trata de adolescentes sem muita perspectiva, criados sem mãe e por um pai alcoólatra (Dennis Hopper), cuja única referência de amizade são as gangues.



Mickey Rourke, Dennis Hopper e Matt Dillon

 

O Motoqueiro é um rapaz inteligente e sonhador, mas extremamente perturbado. Sua falta de rumo é simbolizada por um daltonismo que o faz enxergar em preto e branco e uma ocasional surdez que o deixam um tanto isolado dos outros. O momento mais bonito do livro é quando Rusty James, que vivia repetindo querer ser igual ao irmão adorado, se vê por um momento daltônico e surdo, entendendo então que o irmão vivia numa espécie de bolha enlouquecedora. Por isso a decisão do diretor de fazer seu filme em preto e branco, onde as únicas coisas coloridas são os “peixes de briga” (os rumble fish do título original), os quais têm de permanecer isolados uns dos outros para não se atacarem até a morte. “Aposto que soltos no rio eles não brigariam”, diz o Motoqueiro, numa referência óbvia à situação vivida pelos jovens naquela pequena cidade.


 

Além da linda fotografia em preto e branco, os enormes relógios, as nuvens e a fumaça recorrente, o jogo de luz e sombras, são outras características que tornam o filme uma experiência visual inesquecível. Como atrativo adicional para os cinéfilos, há a oportunidade de ver ou rever no frescor da juventude futuros astros como Nicolas Cage, Lawrence Fishburne (que então assinava Larry Fishburne), Diane Lane e até uma ainda criança Sofia Coppola, escondendo-se sob o pseudônimo de Domino.

Rumble fish é um filme que faz jus ao título de cult movie.




Originalmente publicado no blog Lost in the Movies no dia 12 de maio de 2003; republicado no antigo Filmes de cabeceira em 7 de maio de 2004.

 

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SANTOS, Homem, de 36 a 45 anos, English, French, Cinema e vídeo, Arte e cultura